14 de nov de 2010

''CORNERSTONE''

Que Alex Turner é considerado hoje o poeta da nova geração não é nenhuma novidade para os que seguem fervorosamente a música inglesa.
Sou fã declarado da banda Arctic Monkeys e por isso hoje vou postar aqui a tradução de uma das melhores letras de Turner (na minha opinião). Confesso que sempre tive uma queda enorme por 'A certain romance', mas por fazer parte do último disco dos Monkeys e por eu ter me identificado muito com a música, vamos de 'Cornerstone'.

http://www.youtube.com/watch?v=-2JU0Ekz294

''Pensei tê-la visto na ‘Battleship’, mas era só uma sósia.
Ela era apenas uma ilusão de ótica sob a luz de aviso.
Ela estava perto, perto o suficiente para ser seu fantasma.
Minhas chances se foram quando eu perguntei se podia chamá-la pelo seu nome.

Daí pensei tê-la visto no ‘RustyHook’,
acomodada em uma cadeira de vime.
Eu perambulei buscando uma visão melhor.
Beijei quem quer que estivesse sentada ali...
ela estava perto, e me agarrou firme.
Até que perguntei terrívelmente educadamente:
‘’Por favor, posso chamá-la pelo nome dela?’’

Assim prolonguei minha carona de volta para casa.
Deixei que me levassem pelo caminho mais longo.
Senti seu perfume no cinto de segurança,
e guardei as idéias comigo.

Foi quando pensei tê-la visto no ‘Parrot’sBeak’,
mexendo em um alarme de incêndio.
Estava alto demais para escutá-la, e ela tinha um braço
quebrado. Estava perto, tão perto que as paredes estavam molhadas.
Então ela escreveu em letraset:
‘’Não, você não pode me chamar pelo nome dela’’

Estou preocupado que vou esquecer o seu rosto.
Me diga onde é seu esconderijo,
estou começando a acreditar
que te imaginei esse tempo todo.

Agora vejo sua irmã no ‘Cornerstone’,
no telefone com o homem do meio.
Percebi que estava sozinha.
Pensei que ela poderia entender... ela estava perto.
Bem, não dava pra chegar mais perto.
Então ela disse:
‘’Eu realmente não deveria, mas, sim...
você pode me chamar do que você quiser’’.





Nenhum comentário:

Postar um comentário