4 de jan de 2011

''DE ONDE VEM A CALMA''


Aquelas árvores vivas, 
você percebe o vento se deslocando até elas?
Todas as folhas verdes e também não verdes, 
todas elas, sem excessão,
se mexem.
Perceber isso nos dá um enorme alívio; 
ainda não estamos no fim.


Há quem tenha consciência de que fazemos parte da natureza, 
e que destruir, 
mesmo que indiretamente toda essa riqueza, 
é um grande suicídio.
Fale com o vento para pedir chuva e ele nos dirá como acalmá-lo.



''Quando a última árvore tiver caído,

quando o último rio tiver secado,

e o último peixe for pescado,

vão entender que dinheiro não se come.''

            
            >>>> GREENPEACE <<<<


''Não 

(se) destrua, 

preserve o verde''

Nenhum comentário:

Postar um comentário