24 de mar de 2012

''EGO E RELIGIÃO''


Digamos que a bíblia seja a palavra de Deus para toda a humanidade,
e que há muitas evidências de que tudo 
o que os homens falhos escreveram há muito tempo, seja verdade.
Mas imaginem essa palavra, esta mensagem divina ou verdade absoluta, 
um pouco diferente.
Imaginem que não há paraíso e nem mesmo um inferno, e com isso, 
a morte é realmente o final de tudo.
Bem, mas ainda temos um Criador, que nos deu a vida e criou tudo ''maravilhosamente''.
Esse Criador exige que você O adore exclusimente acima de todas as coisas.
Dessa maneira, 
será que veríamos pessoas frequentando igrejas regularmente, 
nas ruas pregando a palavra de Deus de porta em porta, 
atualizando doentimente o status em redes sociais 
com mensagens de glória ao Senhor, 
ou até mesmo enviando correntes infinitas de Jesus em e-mails? 
Será que veríamos réus jurando sobre a bíblia em tribunais, 
o excesso de crucifixos pendurados em lugares públicos, 
pessoas fazendo o sinal da cruz, rezando diariamente e até mesmo 
pagando o dízimo com o suado dinheiro conquistado durante todo o mês? 
Acredito que não.
Sem um paraíso para incentivo e sem um inferno para nos assustar, 
o que resta, é somente ego. Apenas o nosso ego.
Como Richard F. Burton disse, ''quanto mais eu estudo as religiões, 
mais eu estou convencido de que o homem nunca adorou nada além dele mesmo.''
Deveríamos ser unidos, amar ao próximo e a natureza 
não em troca de uma recompensa,
mas pelo simples fato de fazer o que é certo, de estar bem consigo mesmo 
e ver nas boas ações, algo prazeroso.
Nós, seres humanos, confundimos moral, 
misturamos caráter e religião e adquirimos uma péssima ética,
quando na verdade,
um bom caráter deveria se resumir a fazer o que é justo, 
sem esperar algo em troca.
Agora façam diferente. 
Imaginem tudo ao inverso. 
Imaginem como John Lennon um dia imaginou.
Imaginem um mundo sem religiões. 
É fácil, se vocês tentarem.


"Se as pessoas são boas só por temerem o castigo 
e almejarem uma recompensa, 
então realmente somos um grupo muito desprezível" 
- Albert Einstein. 





Um comentário:

Lithium disse...

O culto a Deus não é nada mais do que o culto ao ego. Alimentamos nosso ego alimentando a ideia de Deus.
Como disse Lennon "Deus é um conceito, pelo qual medimos nossa dor".

Seu blog é realmente muito bom, o encontrei a pouco e já estou seguindo.

Postar um comentário